Marcadores discursivos na oralidade

Cristina Filipa Teixeira, Elisabete Pinto Ribeiro, Sara Salgado

Resumo


O presente trabalho descreve a utilização de marcadores discursivos na oralidade. Participaram na tarefa, que incluía uma entrevista informal com duração máxima de cinco minutos, três gerações – a geração I dos 15 ao 19 anos; a geração II dos 20 aos 30 anos; a geração III dos 35 aos 50 anos. A identificação e classificação dos marcadores discursivos analisados partiu do quadro de Martín Zorraquino e Portolés (1999), a partir do qual foi criado um novo quadro adaptado ao português que inclui marcadores discursivos da língua portuguesa utilizados na amostra. Os resultados revelaram uma utilização mais frequente, ainda que menos diversificada, dos marcadores discursivos pela geração I e, por oposição, uma utilização menos frequente e mais diversificada dos marcadores discursivos pelas gerações II e III.


Apontadores

  • Não há apontadores.


 

 

       

 

 

                          

 

 

ISSN: 1647-4058 

 

 

LISTA DAS REVISTAS