O Desterro de Portugal na Historiografia de Imanuel Aboab

Moisés Orfali

Resumo


O portuense Imanuel Aboab (1555-1628), e bem  o protótipo do sefardita de vida errante pelas principais cidades europeias da diáspora, vindo a falecer em Jerusalém. Os principals  objectivos  da sua "Nomologia"  são defender a autoridade da tradição judaica e da lei oral, complementares mas em que a lei escrita depende da oral, dado que a lei oral tem uma base dinâmica, enquanto  o fundamento da lei escrita e estático. Simultaneamente pretende aproximar os judeus conversos do judaísmo declarado e combater  as tendências heterodoxas que entre eles se manifestam. Através da sua historiografia  perpassam muitas das vicissitudes ligadas ao desterro de Portugal, destacando-se um sentido historiográfico de continuidade permanente baseada na tradição judaica, que liga os sábios judeus medievais aos contemporâneos de Aboab.


 


Apontadores

  • Não há apontadores.


 

 

 

 

                 

      

 

 

 

Lista das Revistas