Os Portugueses no Discurso Mediático Europeu: as notícias sobre a crise financeira

Irina Veríssimo Szeremeta, Luísa Aires

Resumo


O discurso dos media tem uma grande importância na construção da imagem do Outro e, por consequência, influencia as relações interculturais. Neste estudo, procurou-se analisar o discurso de cinco jornais europeus para caraterizar Portugal na crise financeira de 2011. Para a consecução deste objetivo, foram analisados 25 artigos sobre a crise portuguesa, publicados em 5 jornais de diferentes países europeus. Nas notícias estudadas, os Portugueses são associados a atributos pouco valorizados na escala de valores europeia, como a pobreza, a desorganização, a corrupção ou a preguiça. Dominam, ainda, as referências a instituições e personalidades ligadas às União Europeia, em detrimento da alusão aos cidadãos portugueses. Portugal e outros países que enfrentam a crise financeira, como Espanha ou Grécia, são apresentados através de uma terminologia frequentemente pejorativa. As notícias analisadas adotam um estatuto moralizador, insistindo na identificação dos responsáveis pela crise e associando a austeridade a uma “pena” que conduzirá reabilitação do país.  Neste estudo, observa-se uma clara demarcação entre o Nós e os Outros, associando-se os Outros a um duplo estereótipo: diferentes e pobres.

 

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.




Copyright © 2005 | CITCEM – Centro de Investigação Transdisciplinar Cultura, Espaço e Memória | PRISMA.COM | ISSN 1646-3153  | DOI 10.21747/16463153 | Contacto: prisma.com@letras.up.pt 

  

Lista da Revistas