Predisposição ao uso das tecnologias no contexto dos Institutos Federais: reflexões no conversar

César Costa Machado, Débora Pereira Laurino

Resumo


Nesse trabalho, discutimos os fatores emergentes que agregam e influenciam na constituição da experiência do profissional da educação. O conhecimento do perfil do profissional atuante na formação técnica e tecnológica no que se refere a sua pré-disposição ao uso das tecnologias como recurso mediador é o que causa inquietação nesta etapa da pesquisa, sendo o tema gerador deste artigo. Cientes da complexidade do tema, faz-se necessária uma remissão histórica breve da evolução dessas modalidades de ensino, bem como, dos seus impactos na constituição da personalidade do professor ao utilizar as tecnologias disponíveis ao longo dessa história. Para a elaboração do trabalho, foram entrevistados professores, gestores e técnicos administrativos reconhecidos e considerados experientes pela comunidade do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSUL). Esta pesquisa possui uma abordagem qualitativa e a metodologia de análise adotada foi o Discurso do Sujeito Coletivo (DSC), por permitir a compreensão coletivizada das conversas com os gestores, professores e servidores administrativos. O DSC consiste em apresentar os resultados sob a forma de um ou vários discursos-síntese, escritos na primeira pessoa do singular, expediente que visa expressar o pensamento de uma coletividade. Como resultado do estudo, o artigo auxiliou na reflexão epistemológica do quanto a herança positivista está consubstanciada em nossas práticas pedagógicas, seja na adaptação ao uso das tecnologias educacionais direcionadas às necessidades da indústria, formação de professores, fragmentação do conhecimento e nos tipos de pesquisa.

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.




Copyright © 2005 | CIC.DIGITAL-Porto | PRISMA.COM | ISSN 1646-3153  | DOI 10.21747/16463153 | Contacto: prisma.com@letras.up.pt 

 

  

Lista da Revistas