Realismo estético e videogames: relações entre representação e experiência na atividade videolúdica

Emmanoel Ferreira

Resumo


Este trabalho analisa o realismo estético e a possibilidade de aplicação de seus códigos na compreensão do efeito de real proporcionado pelos videogames. Este enquadramento ajudaria a compreender, por exemplo, por que alguns jogos, apesar de não possuírem imagens com alto grau de semelhança visual com seus referentes reais, são recebidos pelos consumidores como jogos altamente “realistas”, implicando inclusive em restrições jurídicas no que tange à sua classificação etária. Em contrapartida, outros jogos com altíssimo grau de realismo gráfico muitas vezes não são recebidos como jogos “realistas”, suscitando reações diversas por parte da sociedade e de seu público consumidor

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.




Copyright © 2005 | CIC.DIGITAL-Porto | PRISMA.COM | ISSN 1646-3153  | DOI 10.21747/16463153 | Contacto: prisma.com@letras.up.pt 

 

  

Lista da Revistas