Comunicação, Informação e Imaginário no processo eleitoral brasileiro: o “Messias” Bolsonaro e o mito do rei pela graça de Deus

Claudio Paixão Anastácio de Paula, Eliane Pawlowski Oliveira Araujo, Priscila das Graças Perpétua Saraiva

Resumo


Estudos sobre o comportamento do eleitor têm buscado evidenciar fatores que poderiam influenciar a preferência por determinados candidatos. Dentre as variáveis apontadas é mencionada a inserção dos indivíduos em determinados contextos, como, por exemplo, as redes sociais digitais, redes que foram utilizadas maciçamente na última eleição presidencial brasileira, ocorrida em 2018, para divulgar a campanha de Jair Messias Bolsonaro que logrou êxito ao vencer o pleito.Nesse sentido, buscou-se analisar a influência de fatores simbólicos, como o mito do rei pela graça de Deus proposto por Marilena Chauí,na época da campanha presidencial. Foram analisadas três postagens no Youtube numa tentativa de identificar se, e quais elementos constituintes desse mito poderiam ter sido suscitados no imaginário dos eleitores quando das eleições. Como resultado, foi possível perceber a presença de uma dimensão simbólica nos discursos, fato que auxiliou a compreender o movimento por trás das opções de voto que elegeram o candidato. Especula-se, finalmente, que o uso dos elementos simbólico-religiosos tenha sido intencional, mas que o seu apelo ao substrato imaginário maior tenha sido involuntário por esses conteúdos já estarem encravados na mentalidade brasileira.

Palavras-chave:. Eleição presidencial brasileira; redes sociais digitais; mito do rei pela graça de Deus; fenômeno infocomunicacional.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.




Copyright © 2005 | CITCEM – Centro de Investigação Transdisciplinar Cultura, Espaço e Memória | PRISMA.COM | ISSN 1646-3153  | DOI 10.21747/16463153 | Contacto: prisma.com@letras.up.pt 

  

Lista da Revistas