Políticas Editoriais

Âmbito

A Linguarum Arena. Revista do Programa Doutoral em Didática de Línguas da Universidade do Porto iniciou a sua edição em 2010, na sequência da criação do 3º Ciclo em Didática de Línguas da Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Na qualidade de revista científica, tem como objetivo principal a divulgação de trabalhos sobre a didática de línguas que primam pela qualidade e pela relevância, em termos teóricos e empíricos. É, igualmente, um espaço que inclui os contributos provenientes de outras áreas disciplinares afins à didática de línguas. Prossegue uma linha editorial alicerçada na diversidade teórica e metodológica, no confronto vivo e enriquecedor de perspetivas, no sentido de contribuir para o avanço e para a sedimentação em particular do conhecimento sobre a didática de línguas.

A Revista aceita trabalhos de diversa natureza – artigos, recensões e notas de investigação – e em várias línguas como o português, francês, inglês e espanhol, o que visa alcançar um amplo campo de difusão e de internacionalização. Os trabalhos são avaliados por especialistas em regime de duplo anonimato. Publica-se anualmente.

 

Políticas de Secção

Editorial

Seleccionado Submissões Abertas Seleccionado Indexado Seleccionado Revisto pelos Pares

Artigos

Seleccionado Submissões Abertas Seleccionado Indexado Seleccionado Revisto pelos Pares

Recensões/notas sobre livros

Seleccionado Submissões Abertas Seleccionado Indexado Seleccionado Revisto pelos Pares

Varia

Seleccionado Submissões Abertas Seleccionado Indexado Seleccionado Revisto pelos Pares

Volume completo

Seleccionado Submissões Abertas Seleccionado Indexado Seleccionado Revisto pelos Pares
 

Processo de Revisão por Pares

Os procedimentos de seleção e revisão dos artigos decorrem segundo o modelo de arbitragem duplamente cega por pares académicos  (double blind peer review)

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.