Sociologia : Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto https://ojs.letras.up.pt/index.php/Sociologia <p><a href="http://flup008/index.php/index/admin/contexts//index.php/Sociologia/index" target="_blank" rel="noopener"><img src="http://flup008/index.php/index/admin/contexts//ojs/public/site/images/mselas/Untitled.png" alt="" align="left" /></a></p> <p>A Sociologia, Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, da responsabilidade do Departamento de Sociologia, iniciou a sua edição em 1991, na sequência da criação da Licenciatura em Sociologia, em 1985, e do Instituto de Sociologia, três anos depois.</p> pt-PT Sociologia : Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto 0872-3419 PEREIRA, Luís Moniz; LOPES; António (2020), Máquinas Éticas. Da Moral da Máquina à Máquina Moral, Caparica, NOVA.FCT Editorial https://ojs.letras.up.pt/index.php/Sociologia/article/view/10700 Ana Cláudia Albergaria Direitos de Autor (c) 2021 Sociologia : Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-08-04 2021-08-04 41 AMIROU, Rachid (2007), Imaginário Turístico e Sociabilidades de Viagem, Vila Nova de Gaia, Estratégias Criativas https://ojs.letras.up.pt/index.php/Sociologia/article/view/10701 Eduardo Silva Direitos de Autor (c) 2021 Sociologia : Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-08-04 2021-08-04 41 Volume completo https://ojs.letras.up.pt/index.php/Sociologia/article/view/10699 Revista Sociologia Direitos de Autor (c) 2021 Sociologia : Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-08-04 2021-08-04 41 Editorial https://ojs.letras.up.pt/index.php/Sociologia/article/view/10690 Carlos Manuel Gonçalves Direitos de Autor (c) 2021 Sociologia : Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-08-04 2021-08-04 41 Avaliação de desempenho e justiça organizacional https://ojs.letras.up.pt/index.php/Sociologia/article/view/10691 <p>A avaliação de desempenho pode constituir uma ferramenta de extrema utilidade numa organização, desde que os procedimentos que lhe subjazem sejam percecionados de forma justa. O presente artigo discute a perceção de justiça organizacional relativamente à avaliação de desempenho, mediante dados recolhidos a partir de um inquérito por questionário aos inspetores do trabalho da Autoridade para as Condições do Trabalho. Procura desenvolver uma abordagem analítica diferenciada, examinando os resultados em função dos instrumentos de avaliação de desempenho utilizados (avaliação final e monitorização do desempenho).</p> Renata de Araújo Moura Sofia Alexandra Cruz Direitos de Autor (c) 2021 Sociologia : Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-08-04 2021-08-04 41 Translating Recent Cases of Justice System Reforms into Theoretical Pillars https://ojs.letras.up.pt/index.php/Sociologia/article/view/10692 <p>The theoretical models of public administration do not always accurately represent the reality that shapes the basis of public decisions. The approaches, techniques and instruments chosen often have opposite effects. Public management reforms have become their own policy, which encompasses a group of reform menus based on several theoretical approaches (Pollitt, 2018). The objective of this work is to create a bridge between theoretical foundations and cases of recent reforms in Portuguese justice. For this, we opt for a qualitative methodological approach, using documentary analysis and content analysis as the data analysis technique. Three sets of reforms in the judicial area are presented, summarizing their objectives and their respective frameworks and results. Through the content analysis, it was possible to successfully relate the New Public Management and Governance to the reforms studied in the justice sector.</p> Pedro Miguel Alves Ribeiro Correia Sandra Patrícia Marques Pereira Direitos de Autor (c) 2021 Sociologia : Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-08-04 2021-08-04 41 Infeção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana https://ojs.letras.up.pt/index.php/Sociologia/article/view/10693 <p>Este artigo explora as vivências e os comportamentos de risco de pessoas que vivem com a Infeção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana. Analisa as manifestações dos comportamentos individuais, os seus significados, mas também os determinantes coletivos que influenciam quer as estratégias de prevenção, quer a sua ausência. Evidencia, igualmente, a singularidade das vivências das pessoas que vivem com a Infeção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana na sua relação com o género, a escolaridade, o corpo, entre outras variáveis, mas também com comportamentos e atitudes que resultam em processos de discriminação e estigmatização das pessoas infetadas. Para o efeito, foi mobilizada uma abordagem qualitativa, com o recurso a entrevistas semiestruturadas. Os resultados alcançados revelam que a vivência da Infeção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana varia não só em função do género, mas também decorre do maior ou menor capital escolar, económico e socioprofissional dos entrevistados, que os dota de recursos diferenciados na gestão da infeção</p> Margarida Lobão Direitos de Autor (c) 2021 Sociologia : Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-08-04 2021-08-04 41 Uma abordagem sobre a economia solidária no Brasil https://ojs.letras.up.pt/index.php/Sociologia/article/view/10694 <p>O artigo discorre sobre a economia solidária no Brasil, concebida como uma atividade económica de produção de bens e/ou serviços, realizada por meio do trabalho associativo, da posse coletiva dos meios de produção e da autogestão. No Brasil, os empreendimentos solidários representam uma das faces da desigualdade social. O objetivo do artigo é apresentar uma discussão sobre estes empreendimentos e a necessidade de construção de apoios e políticas que promovam condições de sustentabilidade baseadas nas suas singularidades, ampliando desta forma as possibilidades de manutenção e reprodução social em seus contextos, quer no âmbito urbano, quer no rural.</p> Patricia Carvalho Vieira Direitos de Autor (c) 2021 Sociologia : Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-08-04 2021-08-04 41 Serão as tipologias partidárias capazes de prever comportamento? https://ojs.letras.up.pt/index.php/Sociologia/article/view/10695 <p>As tipologias partidárias, que classificam os partidos na perspetiva da sua organização, profissionalização, filiação, democracia intrapartidária, comunicação política e estratégias de campanha, liderança, são um instrumento teórico e empírico para uma variedade de projetos de investigação sobre partidos políticos, competição e representação política. No artigo apresenta-se uma proposta de análise que procure incorporar, de forma mais sistemática, a relação entre o tipo de partido e os outcomes políticos e a competição partidária, com o objetivo de fornecer pistas para um estudo mais alargado sobre a capacidade de as tipologias partidárias preverem comportamento.</p> Rui Oliveira Direitos de Autor (c) 2021 Sociologia : Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-08-04 2021-08-04 41 Eutanásia e “Domínio da Vida” https://ojs.letras.up.pt/index.php/Sociologia/article/view/10696 <p>O texto pretende configurar, na intenção do autor, «um roteiro de uma antropologia fundamental acerca da eutanásia (…) numa sociedade tecnologicamente avançada e política e culturalmente positivamente secular». Depois de um excerto tão marcadamente histórico como é a reflexão de Cícero, num quadro pré-cristão, sobre como “viver (n)a velhice”, organizam-se linhas de elaboração cultural «fazendo orelhas moucas a cânticos de cultura pseudo-religiosa», desafiando o retrato que o filósofo-sociólogo de Berlim e Estrasburgo, Georg Simmel, resumiu no início do século XX: “a moral é hoje na Europa a moral de animais de rebanho”. Recolhendo vozes discordantes de tal matriz, não resta mais – e é o essencial – do que dar acolhimento à exortação do filósofo italiano Paolo Flores d’Arcais: “Revolta-te, amigo leitor, democrático leitor. Ergue o teu não! a quem fala de sacralidade da vida só para te impor a sua vontade, tirando dignidade à tua vida”.</p> António Joaquim Esteves Direitos de Autor (c) 2021 Sociologia : Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2021-08-04 2021-08-04 41