Páginas a&b: arquivos e bibliotecas https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb <p>A revista <strong>Páginas a&amp;b - arquivos e bibliotecas</strong>, iniciou a sua publicação em 1997 e tem vindo a publicar-se regularmente, com uma periodicidade semestral. É uma publicação periódica científica na área da Ciência da Informação e tem por objetivos centrais promover e divulgar estudos de investigação na área, tendo como público-alvo privilegiado <span style="font-size: 0.875rem;">os docentes, os investigadores e os estudantes dos cursos universitários na área da Ciência da Informação, bem como </span><span style="font-size: 0.875rem;">os profissionais das bibliotecas, dos arquivos e dos serviços de informação em geral.</span></p> pt-PT <span>Os autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.</span> paginasab@letras.up.pt (Revista Páginas a&b) rgraca@letras.up.pt (Raquel Graça) Thu, 12 Aug 2021 00:00:00 +0000 OJS 3.3.0.3 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 Documento Completo https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10762 Revista Páginas a&b Direitos de Autor (c) 2021 Páginas a&b: arquivos e bibliotecas https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10762 Thu, 12 Aug 2021 00:00:00 +0000 Editorial https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10761 Fernanda Ribeiro Direitos de Autor (c) 2021 Páginas a&b: arquivos e bibliotecas https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10761 Thu, 12 Aug 2021 00:00:00 +0000 Ontologias bibliográficas e Web Semântica https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10602 <p>A literatura sobre dados e ontologias bibliográficos na Web Semântica identifica problemas, não ao nível das instâncias de dados ou da sua publicação em conjuntos isolados, mas sim relativamente às ontologias que descrevem os conceitos que lhe estão subjacentes, com reflexo na qualidade da interoperabilidade semântica e na partilha de ontologias entre sistemas.<br />Aborda-se a adequação à Web Semântica dos modelos conceptuais e limitações de FRBR - Functional Requirements for Bibliographic Records (IFLA 1998, 2018) ; a ausência de enquadramento conceptual comum; a insuficiência de mecanismos semânticos; a baixa e deficiente reutilização de vocabulários externos; e a inadequação das metodologias de mapeamento aplicadas.<br />Apresenta-se um projeto de investigação que propõe uma solução para os problemas semânticos de partilha de ontologias, através da criação de um modelo de referência conceptualmente enquadrador e de uma ontologia de referência que funcione como instrumento de relacionamento semântico de alto nível e de validação de dados, recorrendo à linguagem SHACL - Shapes Constraint Language (KNUBLAUCH e KONTOKOSTAS, 2017).</p> Helena Simões Patrício, Maria Inês Cordeiro, Pedro Nogueira Ramos Direitos de Autor (c) 2021 Páginas a&b: arquivos e bibliotecas https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10602 Thu, 12 Aug 2021 00:00:00 +0000 Modelos híbridos de indexação social https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10675 <p>O ambiente digital possibilitou novas formas de produção, consumo e organização de conteúdo digital como a indexação social que consiste na atribuição de etiquetas livres por usuários ou comunidades. As fanfictions são histórias ficcionais criadas por fãs depositadas em repositórios, tendo sua indexação realizada pelos próprios autores por meio de um sistema híbrido de linguagens controlada e livre. A pesquisa teve o propósito de descrever qualitativamente a indexação social implementada no repositório de fanfictions, Archive of Our Own, com o intuito de possibilitar algumas reflexões acerca dos novos modos de produção e participação de usuários na representação de conteúdos na web social. Conclui-se que a indexação desempenhada no repositório analisado agrega a curadoria de uma equipe de voluntários treinada para seguir normas específicas. O repositório institui um modelo híbrido e participativo para a indexação de seu conteúdo que agrega uma dimensão semântica ao mesmo tempo em que garante sua recuperação.</p> Bruna Daniele de Oliveira Silva, Deise Maria Antonio Sabbag Direitos de Autor (c) 2021 Páginas a&b: arquivos e bibliotecas https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10675 Thu, 12 Aug 2021 00:00:00 +0000 Estudo de usuários do sistema de bibliotecas da Universidade Federal de Santa Maria (Brasil) https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10412 <p>Por meio deste texto apresentam-se resultados de um trabalho pelo qual buscou-se analisar as percepções de usuários do sistema de bibliotecas da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), em relação aos serviços e espaços por elas ofertados. Realizou-se um estudo de caso e a coleta de dados foi feita por meio de questionário online, enviado para os estudantes, professores e técnico-administrativos da UFSM. Os resultados demonstraram que os usuários desconhecem a maioria dos espaços e serviços oferecidos pelas bibliotecas, o que pode indicar tanto um sub-aproveitamento de muitos deles, quanto a conveniência da necessidade de um plano de comunicação para divulgação e melhor orientação dos usuários.</p> Adriane Terezinha Filipetto, Claudemir de Quadros Direitos de Autor (c) 2021 Páginas a&b: arquivos e bibliotecas https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10412 Thu, 12 Aug 2021 00:00:00 +0000 Convite à emancipação à luz da mediação da informação https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10414 <p>A biblioteca pública traz em seu bojo a dimensão social, o que enseja um espaço formativo e de transformações sociais. Porém, a sociedade ante o dinamismo que lhe é inerente requer inovações e as bibliotecas fazem parte deste contexto. Posto isso, este trabalho é justificado em face do papel que as bibliotecas públicas têm à sociedade, que é carente de espaços ao acesso às inovações tecnologias e ações de mediação da informação. Para viabilizar o estudo, o problema da pesquisa se traduz na seguinte indagação: em que medida as investigações sobre bibliotecas públicas visam o incremento da inovação e dos makerspaces para reforçar sua função social? Ante esse problema, a pesquisa tem como objetivo geral averiguar o número de publicações em periódicos científicos que relacionem a inovação e o makerspace no contexto emancipatório das bibliotecas públicas. Metodologicamente, trata-se de uma pesquisa exploratória de natureza quali-quantitativa. Para tanto, realizaram-se buscas exploratórias na literatura em obras de autores que tratam das temáticas, bem como nos resumos de artigos em periódicos e anais de eventos nas bases de dados Library and Information Science Abstracts (LISA) e Base de Dados Referenciais de Artigos de Periódicos em Ciência da Informação (BRAPCI). Como resultado aferiu-se, em linhas gerais, que a relação entre bibliotecas públicas, makerspace e mediação da informação, concomitantemente, é pouco presente em investigações na área da Ciência da Informação entre os anos 2009 e 2019.</p> Mariana Rodrigues Gomes de Mello, Everton da Silva Camillo, Leda Maria Araújo, Fabiana Sala, Rosemari Pereira dos Santos Alves Direitos de Autor (c) 2021 Páginas a&b: arquivos e bibliotecas https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10414 Thu, 12 Aug 2021 00:00:00 +0000 Conhecimento Científico https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10447 <p>Aborda a produção e a comunicação científica na Universidade Federal do Ceará (UFC). Apresenta os tipos de conhecimento, com destaque para o conhecimento científico, e a universidade como produtora e disseminadora desse tipo de conhecimento, com ênfase nos tipos de produção científica dessas instituições, destacando a importância do ciclo de produção do conhecimento. Objetiva identificar os canais formais de comunicação científica da UFC e os números da produção científica de sua comunidade acadêmica nas últimas cinco décadas. Como procedimentos metodológicos, utiliza a pesquisa bibliográfica, com abordagem quali-quantitativa. Conclui que a análise dos números das últimas cinco décadas da produção científica da UFC disponibilizada em seu Repositório Institucional e no Pergamum permite constatar o expressivo avanço quantitativo da produção publicada nas últimas duas décadas, destacando-se os números de artigos de periódicos disponibilizados no Repositório Institucional e a disparidade nos cadastros de TCC, dissertações e teses entre as duas plataformas.</p> Rosana de Vasconcelos Sousa, Fátima Maria Alencar Araripe Direitos de Autor (c) 2021 Páginas a&b: arquivos e bibliotecas https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10447 Thu, 12 Aug 2021 00:00:00 +0000 A Gestão da Informação como facilitadora do empoderamento psicológico e da melhoria do desempenho profissional https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10088 <p>A informação é imprescindível às organizações. Estas estruturam-na e classificam-na com base na sua orgânica e nas suas funções e atividades, ou seja, com base na produção documental, nos fluxos de informação entre departamentos, na salvaguarda e prova que essa informação constitui. Na Goweb Agency, Lda., a maioria dos documentos existia apenas para efeitos de certificação de qualidade. Por forma a melhorar a gestão da informação na organização, todos os documentos foram organizados de forma válida, intuitiva e assente nas necessidades informacionais dos colaboradores. Ao incorporá-los nas tarefas rotineiras do quotidiano e ao incentivar o seu uso, criando e adequando a partilha e a gestão de informação nas atividades da empresa, assistiu-se a uma diminuição da tensão interna entre os colaboradores, a um aumento do seu grau de satisfação, da sua eficiência e eficácia e da satisfação dos clientes da empresa, devido ao desempenho e à qualidade do trabalho apresentado.</p> Cláudia Pinto, Milena Carvalho, Susana Martins Direitos de Autor (c) 2021 Páginas a&b: arquivos e bibliotecas https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10088 Thu, 12 Aug 2021 00:00:00 +0000 Contributos para o perfil das gestoras e curadoras de informação em Portugal https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10213 <p>Este artigo apresenta os resultados do estudo dos comportamentos informacionais da geração Google, através da análise de modelos de comportamento informacional desenvolvidos por estudantes do mestrado em Gestão e Curadoria de Informação, da Universidade Nova de Lisboa, com o objetivo de contribuir para o delineamento do seu perfil. Estes modelos mostraram-se preponderantes na inferência das competências e habilidades da amostra, que em conjunto com a literatura escrita sobre o tema, nos levaram a concluir que estas possuem perfis híbridos com competências transversais e interdisciplinares, nomeadamente, com capacidade de adaptação às incertezas derivadas da constante evolução tecnológica e produção massiva de informação.</p> Maria Fernandes, Paula Ochôa Direitos de Autor (c) 2021 Páginas a&b: arquivos e bibliotecas https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10213 Thu, 12 Aug 2021 00:00:00 +0000 A Propósito do Fundo https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10598 <p>O artigo estabelece as coincidências existentes entre a narrativa do romance de José Saramago intitulado <em>Todos os Nomes</em> (1997) e as ações adotadas por Natalis de Wailly em 1841 a mando de Napoleão Bonaparte, então Imperador da França, no sentido de criar um arcabouço operativo para organizar o acervo dos Arquivos Nacionais desse país, o qual havia sido desmantelado para atender a governança de Bonaparte. O objetivo geral deste artigo consiste em analisar as peculiaridades do vocábulo ‘fundo’ usado nesse livro de Saramago e do termo técnico Fundo criado por Natalis de Wailly. Especificamente, pretende-se abordar o caráter multifuncional do vocábulo fundo coloquialmente usado em <em>Todos os Nomes</em> (1997) e a sua transformação em estratagema técnico e operativo por Natalis de Wailly em 1841; destacar as confusões conceituais entre Fundo, Fundo de Arquivo e Arquivo presentes na Arquivística custodial e mostrar as relações entre a postura do Senhor José (personagem fictício da trama de Saramago) e a postura de Natalis de Wailly (personagem real da França oitocentista) com relação à forma como ambos, cada um em seu contexto espacial/temporal, corporificam a máxima “Conheces o nome que te deram, não conheces o nome que tens”.</p> Lucia Helena Miranda Corrêa, Armando Malheiro da Silva Direitos de Autor (c) 2021 Páginas a&b: arquivos e bibliotecas https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10598 Thu, 12 Aug 2021 00:00:00 +0000 Pesquisa Arquivística https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10444 <p>O presente artigo tem por objetivo identificar e analisar as pesquisas desenvolvidas no curso de Arquivologia, da Universidade de Brasília, na modalidade do Plano de Atividade Complementar (PAC). Por meio de investigações que contribuem para a ampliação do conhecimento arquivístico e possibilitam a geração de novas descobertas, o PAC tem em sua composição a figura de um docente orientador e de discente(s) do curso. Como metodologia propôs-se uma análise quali-quantitativa dessa produção, adotando como referencial teórico a classificação definida por Couture e Lajeunesse (2014) para as pesquisas arquivísticas. Os resultados indicam um baixo índice de discentes inseridos em pesquisas dessa natureza e apresentam três temáticas com maiores incidências. Algumas investigações obtiveram premiação em eventos científicos e outras foram publicadas em periódicos nacionais e estrangeiros.</p> Katia Isabelli Melo, Ana Luísa Ricci Direitos de Autor (c) 2021 Páginas a&b: arquivos e bibliotecas https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10444 Thu, 12 Aug 2021 00:00:00 +0000 Contribuição das ferramentas administrativas para a gestão de documentos https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10599 <p>Os documentos que são produzidos, recebidos e acumulados pelas organizações são essenciais para as tomadas de decisões, seja para a comprovação de direitos, de deveres, assim como para o registro da memória dos processos de trabalho. Isso denota que as organizações que não possuem políticas arquivísticas referentes a normas, métodos e procedimentos contribuem para que haja maior dificuldade em relação ao acesso às informações. Considerando este contexto, coloca-se como problema de pesquisa: quais são as ferramentas capazes de auxiliar as organizações no mapeamento de seus processos e contribuir com a gestão de documentos? Para nortear a busca pela resposta à questão-problema desta pesquisa estabeleceu-se como objetivo geral identificar um conjunto de ferramentas de gestão administrativa, que combinem características complementares capazes de mapear processos e informações no ambiente organizacional e caracterizar sua ligação com o processo de gestão de documentos. Como fundamentação teórica são utilizados conceitos da Arquivologia, especificamente a Gestão de Documentos, e da Teoria da Administração, tendo em vista as ferramentas de mapeamento de processos adequadas ao tema. A pesquisa caracteriza-se como qualitativa, de natureza exploratória e descritiva, buscando apresentar as características das ferramentas identificadas. Como resultado, propõe-se o uso do Método de Análise e Melhoria de Processos (MAMP) uma vez que sua aplicação que proporciona o aprofundamento da coleta de informações, o detalhamento e registro dos processos e a visualização gráfica de cada elemento processual estudado.</p> Maria Fabiana Izidio de Almeida, Marcia Cristina de Carvalho Pazin Vitoriano, Luciana Davanzo Direitos de Autor (c) 2021 Páginas a&b: arquivos e bibliotecas https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10599 Thu, 12 Aug 2021 00:00:00 +0000 Cartuns e Caretas https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10526 <p>Esta pesquisa discute as relações de objetificação, representação visual e informacional da mulher identificada nos cartuns que se encontram na <em>Careta</em>, revista de humor no início do século XX, no Brasil. Problematizam-se as relações de humor com a imagem da mulher por meio dos cartuns nas colunas da revista <em>Careta</em>, que criaram deformações discursivas do que seria o movimento feminista através do humorismo gráfico, isto é, por frases e desenhos cômicos. A partir da narrativa documentária da revista levantada por meio dos cartuns, apresenta algumas representações discursivas e visuais colocando a mulher em uma situação de subalternidade. Dado que ‘ler’ um texto visual é também uma tentativa de dissolver seus fetiches, acrescenta-se que os cartuns representam códigos culturais de determinada época e evidenciam o cotidiano ou o pensamento, assim como a visão do que era ou é no momento do olhar dos leitores. Ao nosso escopo, a revista <em>Careta</em> torna-se uma importante fonte de informação para discutir a imagem da mulher e a objetificação que foi abordada nesse periódico no início do século XX no Brasil. Nos cartuns, encontram-se sátiras da imagem do movimento feminista e da mulher. Portanto, convém enfatizar que a temática abordada é pertinente para a compreensão do desenvolvimento político-social na questão da emancipação da imagem da mulher. Em suma, nossa análise percebe o estereótipo existente no discurso “mau formatado” da revista <em>Careta</em>, que influenciou modos de pensar e agir segundo as relações dos padrões estéticos do que seria o ideal da mulher e a imagem do movimento feminista, confrontando--os do ontem para o hoje.</p> Alessandra Nunes de Oliveira, Jetur Lima de Castro, Cecília Abrahão Nascimento Santi, Liliane Silva do Nascimento Direitos de Autor (c) 2021 Páginas a&b: arquivos e bibliotecas https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10526 Thu, 12 Aug 2021 00:00:00 +0000 Preservação digital à luz do RGPD https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10411 <p class="PAGINASRESUMO">O uso de dados pessoais habilita o indivíduo a trafegar, hoje, com autonomia, na Sociedade da Informação. Seja na identificação, classificação ou autorização em plataformas ou sistemas, esses elementos substituem a presença física, por exemplo, na autenticação de serviços. Ao longo dos anos, os ordenamentos jurídicos tentam deliberar o que tange a proteção de dados pessoais e, após quatro gerações, encontram um equilíbrio que respalda os titulares frente às organizações de tratamento de dados. O RGPD (Regulamento Geral de Proteção de Dados), que protege as pessoas singulares na União Europeia, traz, nos seus 173 considerandos e onze capítulos, mecanismos legais que respaldam os titulares na garantia dos seus direitos de privacidade. Neste artigo, serão analisados o impacto do RGPD na preservação de dados e os desafios diante da norma.</p> Maria Fernanda Travassos de A. Novaes Direitos de Autor (c) 2021 Páginas a&b: arquivos e bibliotecas https://ojs.letras.up.pt/index.php/paginasaeb/article/view/10411 Thu, 12 Aug 2021 00:00:00 +0000