Contraste, concessão e contra-argumentação em textos académicos

uma análise exploratória

Authors

  • Isabel Margarida Duarte
  • Alexandra Guedes Pinto
  • Sónia Valente Rodrigues

Abstract

O presente estudo assume uma abordagem integrada de elementos e estruturas
gramaticais na perspetiva do funcionamento nos textos/discursos para analisar os valores
semântico-pragmáticos e argumentativo-discursivos de enunciados representados pelo
esquema conceptual Sim…, Mas…, na escrita académica, concretamente em trabalhos finais
(teses e relatórios) de estudantes de Mestrado. Tem por objeto sequências discursivas com
movimento argumentativo compósito constituído por um segmento marcado pela concessão
e um segmento marcado pelo contraste e a contra-argumentação. De um amplo universo
de referência, constituído por relatórios finais de estudantes de Mestrado da FLUP, dos anos
2020-2022, selecionaram-se cinco trabalhos em que ocorrem com frequência as sequências
discursivas em foco. O conjunto dos enunciados recortados constituiu o corpus deste estudo.
Depois do enquadramento teórico, foi realizada uma análise exploratória, de natureza
qualitativa e interpretativa, com base em procedimentos como: a segmentação de enunciados
com movimentos de concessão e contraste a partir da identificação de elementos linguísticos
relacionados com o esquema conceptual Sim…, Mas…; a categorização e descrição desses
segmentos, tendo em conta dimensões sintático-semânticas e pragmático-discursivas; a
comparação dos valores exibidos pelos enunciados das diferentes categorias; a explicação da
ocorrência das construções em análise nos textos do género académico, através da relação com
a dimensão situacional/contextual de produção do discurso, articulando elementos de natureza
linguística, enunciativa e interacional. Os resultados demonstram que construções contrastivas,
como as adversativas e as concessivas, adquirem, no discurso, funções semântico-pragmáticas
e discursivo-argumentativas muito semelhantes, contribuindo para a marcação de polifonia
discordante mitigada, ao serviço de uma estratégia confrontacional que compatibiliza acordo
(embora parcial) e desacordo, estratégia que se revela particularmente adequada no género
discursivo em análise. Demonstram, ainda, que esse movimento está presente nos trabalhos
académicos de classificações mais elevadas, na avaliação final do curso, assumindo no género
textual em causa papel de indicador da capacidade de problematização e de pensamento
crítico e divergente dos autores dos textos. Poderá, deste modo, vir a funcionar como marcador
específico de valorização da competência de escrita académica.

Published

2022-11-23