Infeção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana

vivências e comportamentos de risco

Autores

  • Margarida Lobão

Resumo

Este artigo explora as vivências e os comportamentos de risco de pessoas que vivem com a Infeção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana. Analisa as manifestações dos comportamentos individuais, os seus significados, mas também os determinantes coletivos que influenciam quer as estratégias de prevenção, quer a sua ausência. Evidencia, igualmente, a singularidade das vivências das pessoas que vivem com a Infeção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana na sua relação com o género, a escolaridade, o corpo, entre outras variáveis, mas também com comportamentos e atitudes que resultam em processos de discriminação e estigmatização das pessoas infetadas. Para o efeito, foi mobilizada uma abordagem qualitativa, com o recurso a entrevistas semiestruturadas. Os resultados alcançados revelam que a vivência da Infeção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana varia não só em função do género, mas também decorre do maior ou menor capital escolar, económico e socioprofissional dos entrevistados, que os dota de recursos diferenciados na gestão da infeção

Downloads

Publicado

2021-08-04