Cabo Delgado

guerra fratricida (des)conhecida? Causas e implicações internas a partir de um olhar antropossociológico

Autores

  • Pedrito Cambrão
  • Domingos M. Julião

Resumo

Cabo Delgado, província que alberga uma das maiores reservas de gás natural do mundo é, desde
2017, palco de ataques armados por insurgentes, situação recentemente classificada pelo
Conselho Nacional de Defesa e Segurança (CNDS) de Moçambique como “agressão externa
perpetrada por terroristas do Estado Islâmico”. Com o presente artigo, pretendemos analisar, de
facto, as reais causas e implicações que estão por detrás dessa guerra e trazer um contributo
reflexivo e pragmático, com desdobramentos teóricos relativos a essa situação que consideramos
problemática. Como metodologia, demos primazia às pesquisas bibliográfica e documental,
auxiliadas por entrevistas semiestruturadas aos refugiados acolhidos na vizinha Província de
Nampula - bairro de Namicopo, com uma abordagem qualitativa baseada no paradigma
compreensivo e interpretativo, suportada por alguns conhecimentos empíricos. O estudo
evidencia que os problemas internos são a génese desta agressão, contrariando as diversas
narrativas que apontam a primazia de fatores externos. A erosão da unidade familiar, das práticas
culturais, o aumento da pobreza (extrema) e o trauma, são as implicações mais sentidas.
Concluímos, com base na nossa análise, que a insurgência em Cabo Delgado depende sobretudo
do Governo investir na comunidade, dar resposta às questões da pobreza sistémica e respeitar os
direitos económicos, sociais e culturais dos residentes.

Downloads

Publicado

2023-01-24

Como Citar

Cambrão, P., & Julião, D. M. (2023). Cabo Delgado: guerra fratricida (des)conhecida? Causas e implicações internas a partir de um olhar antropossociológico. Sociologia: Revista Da Faculdade De Letras Da Universidade Do Porto, 44. Obtido de https://ojs.letras.up.pt/index.php/Sociologia/article/view/13018