Teatro Universitário em Coimbra na década de 1980

Autores

  • Alexandra Silva

Resumo

Para além das modificações no campo político, em Portugal, o biénio de 1975‑76 correspondeu a uma época de transição propícia à multiplicação de experiências e representações no campo da cultura. Nos ambientes, em regra associados às novas gerações, que se cruzavam com os espaços universitários e integravam uma heterogénea classe média urbana emergiram experiências – no domínio dos consumos culturais, da produção artística e literária, do associativismo – que apontavam para uma atitude de independência. Este artigo pretende reconhecer a forma como um setor significativo de estudantes definiu novas práticas urbanas de resistência cultural, no campo do teatro, ao longo desse período.

Downloads

Publicado

2012-01-31