Para uma teoria da socialização

Autores

  • Pedro Abrantes

Resumo

O ensaio discute o conceito da socialização, a partir de teorias clássicas e recentes em ciências sociais, em diálogo com avanços importantes nos campos da psicologia e das neurociências. Baseados em Elias e Bourdieu, chegamos a uma (re)definição de socialização como o processo de constituição dos indivíduos e das sociedades, através das interações, atividades e práticas sociais, regulado por emoções, relações de poder e projetos identitários-biográficos, numa dialética entre organismos biológicos e contextos socioculturais. Articulam-se, assim, as dinâmicas de individualização e subjetivação com as relações estruturais de apropriação, dominação e exclusão

Downloads

Publicado

2017-05-10