Construção social, materialidade e identidade na relação instrumento-instrumentista : explorando novos caminhos na sociologia da música

Autores

  • Pedro dos Santos Boia

Resumo

A partir de uma investigação que tem como objecto de estudo a viola d’arco e o violista, o presente artigo trata de questões relativas à abordagem sociológica da música aos níveis teórico, epistemológico e metodológico, que o autor considera particularmente pertinentes na actualidade. É de destacar a necessidade de apreender a própria música – incluindo a sua materialidade – na análise sociológica, não deixando, pois, escapar o objecto “em si” (o que acontece nas abordagens fundadas na noção de “art worlds” e também, numa parte importante, nas perspectivas fundadas no estruturalismo de tradição francesa), bem como a urgência em superar a dicotomia entre o “estético” e “social”. São apresentadas propostas a partir da inter-relação entre os trabalhos desenvolvidos pelo autor e desenvolvimentos recentes no âmbito da sociologia música (DeNora e Hennion), bem como da psicologia da música (E. Clarke). É ainda de salientar o recurso a Latour (e à denominada actor-network theory), à teoria disposicional de Bourdieu, bem como a determinados quadros analíticos e pesquisas desenvolvidas no âmbito da psicologia social. Metodologicamente, foi levada a cabo uma historiografia crítica do instrumento a partir da análise documental, combinada com o método etnográfico (participação-observação) em virtude do duplo estatuto do autor como sociólogo e violista. Foram também realizadas entrevistas semi-directivas a violistas e a outros músicos.

Downloads

Publicado

2017-05-10