Estratégias de famílias e escolas : composição social e efeitos de escola

Autores

  • Ana Matias Diogo

Resumo

O acesso da população à educação escolar tem sido concretizado, desde o início, em contextos que estão longe de poderem ser assumidos como uma oferta uniforme. A investigação desenvolvida, principalmente em países anglófonos, tem vindo a revelar, desde há cerca de três décadas, a existência de efeitos de escola na escolarização dos alunos. Escasseiam, no entanto, estudos desta natureza no nosso país, apesar de um conjunto de factores contribuírem para dar visibilidade crescente aos contextos escolares, quer ao nível das políticas educativas, quer ao nível das estratégias dos actores sociais. Neste texto pretendese reflectir acerca do fenómeno de segregação na forma como os alunos estão organizados na escola e sobre o seu impacto na experiência escolar destes. Para isso, equacionamos estas questões, de um ponto de vista teórico, no quadro da sociologia das desigualdades face à educação, considerando a pertinência de articular as dinâmicas e estratégias da escola e da família, a partir do conceito de composição social. Num segundo momento, apresentamos resultados de investigação que temos vindo a desenvolver na Região Autónoma dos Açores que sugerem (i) a existência de uma estrutura de oferta, ao nível do ensino básico, marcada por uma substancial diferenciação de contextos; (ii) a amplificação deste fenómeno; (iii) o potencial impacto da diferenciação de contextos escolares na experiência escolar dos alunos, na medida em que as suas expectativas escolares surgem condicionadas pelo contexto frequentado

Downloads

Publicado

2017-05-10