O fantástico em análise : algumas notas sobre o estudo da 23ª edição do Fantasporto

Autores

  • Tânia Leão

Resumo

O presente texto tem por finalidade enunciar os principais resultados produzidos numa pesquisa desenvolvida sobre um dos mais antigos e significativos eventos culturais portuenses, o Festival Internacional de Cinema do Porto (Fantasporto). Trata-se de uma reflexão sobre a forma como o Fantasporto, perspectivado na qualidade de quadro de interacção que entrecruza disposições, valores e identidades culturais, redes sociais diversas, simbolismos e práticas rituais, configura um modo de relação específico, complexo e não-linear entre os seus frequentadores e a oferta que divulga. Salienta-se o facto de a familiarização com o Festival e com os bens culturais propostos não passar apenas pela detenção de maiores ou menores recursos culturais ou cinéfilos (de disposições culturais específicas). Na verdade, o grau de fidelidade ao Festival remete para um esquema de relação cultural complexo e fortemente partilhado, onde aspectos como a sociabilidade, a relação com o espaço, a posse de poder simbólico naquele contexto em particular, a dialogação corporal, simbólica e ritual, reconfiguram o próprio modo de percepção da experiência cultural e as modalidades de recepção dos bens fílmicos.

Downloads

Publicado

2017-05-16