A estigmatização territorial na idade da marginalidade avançada

Autores

  • Loïc Wacquant

Resumo

A sociologia comparada da estrutura, dinâmica e experiência da relegação urbana nos Estados Unidos e nos principais países da União europeia, ao longo das últimas três décadas, revela a emergência de um novo regime de marginalidade. Esse regime engendra formas de pobreza que não são nem residuais, nem cíclicas, nem transitórias, mas antes inscritas no devir das sociedades contemporâneas, sendo que se alimentam da desintegração da condição dos assalariados, da desconexão funcional dos bairros deserdados, das tendências macroeconómicas, e da reconfiguração do Estado Providência num modelo polarizado de cidade. Apoiado numa comparação metódica da evolução do gueto negro americano e do subúrbio operário francês no virar do século, este artigo evidencia três tipos de propriedades espaciais distintas da «marginalidade avançada» e as suas implicações quanto à formação do «precariado» nas sociedades pós-industriais

Downloads

Publicado

2017-05-17