Envelhecimento activo e redes de suporte social

Autores

  • Constança Paúl

Resumo

Partindo da noção de Envelhecimento Activo, abordamos o papel das redes de suporte social e do suporte percebido, na qualidade de vida de idosos autónomos a residir na comunidade. Com base em evidencia empírica, sobretudo de investigações realizadas em Portugal, discutem-se algumas das caracteristicas das redes sociais de familiares e amigos em diferentes contextos residenciais (rural/urbano) e comparando vários países europeus. Mostra-se como o suporte social pode estar associadas a maior qualidade de vida dos idosos. Seguidamente discute-se, de forma breve, a problemática dos avos e os efeitos negativos do paternalismo nas relações familiares com os mais velhos. Conclui-se com a importância da construção de uma rede de suporte social e da existência de confidentes, ao longo do curso de vida.

Downloads

Publicado

2017-05-19

Edição

Secção

Envelhecimento e família : conflitos e solidariedade