Ciências sociais, arquivos e memórias: considerações a propósito das culturas musicais urbanas contemporâneas

Autores

  • Pedro Quintela Universidade do Porto, Faculdade de Letras \ SDI - Unidade de Publicações
  • Paula Guerra

Resumo

Nos últimos anos, assistiu-se a um interesse crescente pelas publicações independentes, autoeditadas e pelas práticas de produção e distribuição do-it-yourself (DIY). Tal reflete-se numa atenção renovada por métodos de produção DIY; num aumento da exposição e consumo destes objetos; e num despertar do interesse da academia e de algumas instituições culturais por analisar e preservar este tipo de produção underground.
Este artigo propõe uma análise destes processos, discutindo o seu significado e os desafios que colocam aos cientistas sociais. Ilustram-se empiricamente algumas destas reflexões a partir do processo de constituição e dinamização de um arquivo punk, desenvolvido no projeto de investigação Keep it Simple, Make it Fast.

Downloads

Publicado

2017-07-21