O Livro de Galaaz e a ideologia da linhagem

Autores

  • José Carlos Ribeiro Miranda

Resumo

O ciclo arturiano em prosa, redigido em França no início do século XIII, depressa se divulgou por toda a Europa, nomeadamente em Portugal. Embora constitua o ponto culminante de uma escrita romanesca envolvendo o rei Artur e os seus cavaleiros, é
também o lugar em que, ultrapassando o modelo cavaleiresco, se formaliza e detalha um modo específico de encarar o mundo da nobreza, que é a linhagem. Memória da perduração no tempo e consanguinidade constituem a base de um processo de aliança entre indivíduos que confere legitimidade à disputa pela supremacia social numa altura em que, por toda a Europa, a monarquia prepara os instrumentos para a sua histórica afirmação.

Downloads

Publicado

2022-09-06

Como Citar

Miranda, J. C. R. . (2022). O Livro de Galaaz e a ideologia da linhagem. Guarecer. Revista Eletrónica De Estudos Medievais, (5). Obtido de https://ojs.letras.up.pt/index.php/gua/article/view/11956