SERVIÇOS PARTILHADOS E O SEU MODELO DE GESTÃO DE INFORMAÇÃO: o caso dos Recursos Humanos na U.Porto

Autores

  • André Miguel Alves Pinto

Resumo

Resumo: A definição de serviços partilhados remete-nos para uma estratégia organizacional de base cooperativa que abarca a unidade orgânica autónoma e com localização física específica e recursos concentrados que permitem a otimização da gestão de operações, a utilização desses recursos e a padronização e normalização de processos. Com a criação dos Serviços Partilhados da Universidade do Porto (SPUP), tornou-se pertinente perceber as mudanças que provocam e as necessidades que emergem no que respeita ao fenómeno infocomunicacional e decorrentes processos de Gestão da Informação. Tendo o método quadripolar como abordagem metodológica, o projeto desenvolvido no âmbito de uma dissertação de mestrado integra uma parte teórica (componente organizacional, tecnológica e informacional) e uma parte prática, desenvolvida em ambiente institucional no Serviço de Recursos Humanos dos Serviços Partilhado da U.Porto, de que resultou uma proposta de modelo de gestão da produção informacional híbrida no âmbito deste serviço partilhado, nomeadamente no que concerne à série informacional Processos Individuais de Colaboradores.

Palavras-chave: Gestão da Informação; Sistema de Informação; Serviços Partilhados; Recursos Humanos

Downloads

Publicado

2016-07-26

Edição

Secção

Artigos