Acessibilidade informacional na Web: um estudo da acessibilidade nas instituições arquivísticas nacionais da Ibero-América

Autores

  • Ana Filipa Amaral Pinto Arquivista da Santa Casa da Misericórdia de Viseu e Doutoranda em Ciência da Informação pela Universidade de Coimbra. http://orcid.org/0000-0001-5175-6092
  • Thiago de Oliveira Vieira Arquivista do Arquivo Nacional (Brasil) e Doutorando em Ciência da Informação da Universidade de Coimbra. http://orcid.org/0000-0002-5736-1689
  • Paola Rodrigues Bittencourt Arquivista do Arquivo Nacional (Brasil) e Doutoranda em Ciência da Informação pela Universidade de Coimbra. http://orcid.org/0000-0002-5946-8121

Resumo

A acessibilidade informacional é um tema fundamental na agenda das instituições arquivísticas, mais precisamente nas políticas de acesso à informação, de forma a promover a democratização dos serviços disponibilizados pela instituição. Verifica-se se as instituições arquivísticas adotam boas práticas nos seus websites, relativamente à acessibilidade de pessoas com diversidade funcional, de modo a permitir a sua inclusão no uso de plataformas virtuais de acesso à informação. Trata-se de uma pesquisa descritiva e de natureza quali-quantitativa, na qual se recorre ao validador automático AccessMonitor, que segue como padrão as normas Web Content Accessibility Guidelines (WCAG) 2.0 da World Wide Web Consortium (W3C), para avaliar as condições de acessibilidade dos websites das instituições arquivísticas nacionais dos países Ibero-americanos. Aponta-se que nas instituições analisadas não são assegurados índices elevados de acessibilidade, conforme o padrão internacional utilizado como metodologia de verificação.

Palavras-chave: Acessibilidade; acessibilidade informacional; acesso à informação; inclusão digital; instituição arquivística.

Biografias Autor

Thiago de Oliveira Vieira, Arquivista do Arquivo Nacional (Brasil) e Doutorando em Ciência da Informação da Universidade de Coimbra.

Doutorando em Ciência da Informação pela Universidade de Coimbra. Mestre em Gestão de Documentos e Arquivos pelo Programa de Pós-Graduação em Gestão de Documentos e Arquivos - PPGARQ/Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO (2014). Especialista em Docência do Ensino Superior pela Universidade Cândido Mendes - UCAM (2007). Bacharel em Arquivologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO (2006). Atualmente é Arquivista do Arquivo Nacional (Brasil) e Membro da Câmara Técnica de Documentos Audiovisuais, Iconográficos e Sonoros do Conselho Nacional de Arquivos - CONARQ. Tem experiências profissionais na área de gestão de arquivos permanentes e arquivos audiovisuais e sonoros. Atua principalmente nos seguintes temas de pesquisa: Arquivologia, literacia arquivística, gestão de documentos; patrimônio arquivístico, arquivos permanentes e arquivos audiovisuais e sonoros.

 

Paola Rodrigues Bittencourt, Arquivista do Arquivo Nacional (Brasil) e Doutoranda em Ciência da Informação pela Universidade de Coimbra.

Doutoranda em Ciência da Informação na Universidade de Coimbra. Mestre em Gestão de Documentos e Arquivos pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Pós-graduada em Docência do Ensino Superior pela Universidade Cândido Mendes. Bacharel em Arquivologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Servidora do Arquivo Nacional, atua como arquivista da Coordenação-Geral de Gestão de Documentos, fornecendo orientação técnica aos órgãos e entidades do Poder Executivo Federal. Tem experiência em: gestão de documentos, classificação de documentos de arquivo e avaliação de documentos de arquivo. Pesquisa nas áreas: Arquivologia, gestão de documentos, literacia arquivística, acesso a informação e legislação arquivística.

Downloads

Publicado

2019-12-29

Edição

Secção

Artigos