O PROFISSIONAL ARQUIVISTA COMO DOCENTE: cenário atual e reflexões sobre o tema

Autores

  • Katia Isabelli Melo Universidade de Brasília
  • Aline Lima Abrão Universidade de Brasília
  • Mariana Silva Rios Universidade de Brasília

Resumo

As reflexões acerca da formação em Arquivologia enfatizam, via de regra, os currículos escolares. Entendendo que a formação é composta pela tríade professor/aluno/conhecimento, o artigo tem como diretriz de investigação o docente dos cursos de quatro Universidades tradicionais de Arquivologia no Brasil. A pesquisa utilizou o método de coleta de dados desenhando um perfil dos docentes e esclarecendo a composição do cenário por trás do quadro de escassez de professores com formação na área. Com aplicação de variáveis quantitativas e qualitativas, indagou-se acerca das interferências na decisão da atuação do profissional arquivista na docência, o grau de satisfação, os fatores motivacionais, os obstáculos apresentados e a composição do corpo docente nos cursos. Os resultados indicam que os fatores que mais influenciaram na decisão de atuar como docente em Arquivologia foram a aptidão natural e as oportunidades que a ciência oferece como um campo de trabalho e pesquisa amplo e multidisciplinar.

Palavras-chave: Arquivista; Docente; Arquivologia; Formação

Biografia Autor

Katia Isabelli Melo, Universidade de Brasília

Professora Adjunta do curso de Arquivologia da Universidade de Brasília

Analista Legislativo da Câmara dos Deputados/Brasil

Downloads

Publicado

2016-01-06

Edição

Secção

Artigos