BIBLIOTECAS PÚBLICAS PORTUGUESAS 2.0: resultados de um estudo

Cláudia Raquel Lima, Viviana Fernández Marcial, Heitor Alvelos

Resumo


No presente artigo, é apresentado um estudo da utilização de tecnologias web 2.0 pelas bibliotecas públicas portuguesas1. Para o efeito, foi feita uma prospeção estruturante à escala nacional que consistiu, numa primeira fase, realizada em 2012, na identificação de plataformas web utilizadas pelas bibliotecas públicas através do método de observação direta; e, numa segunda fase, em 2013, na realização de um inquérito enviado para todas as bibliotecas públicas portuguesas identificadas no portal da Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB). Este estudo, faseado em dois momentos distintos, permitiu identificar plataformas web utilizadas, designadamente tecnologias web 2.0, e ações de comunicação desenvolvidas neste contexto, analisar a evolução da utilização destas plataformas registada entre 2012 e 2013, identificar os principais fatores que determinam a utilização ou não utilização de um conjunto de tecnologias web 2.0, bem como vantagens e desvantagens sentidas na sua utilização.

Palavras-chave: Biblioteca 2.0; Biblioteca pública portuguesa; Investigação empírica


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.




Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional
Copyright © 2013 | CIC.Digital (Porto) | Contacto: gabinete_ab@hotmail.com | ISSN 0873-5670 | eISSN 2183-6671 | D.O.I. 10.21747/21836671/pag