As faces escondidas do ponto de vista nos discursos das exposições*

Daniel Jacobi

Resumo


Um regresso à noção de ponto de vista. Enquanto dispositivo de mostra e de exibição, a exposição relaciona-se, evidentemente, com o ponto de vista. O ponto de vista é, desde logo, uma regulação que o autor*-museógrafo1 opera: ele focaliza o olhar. Mas o ponto de vista é também a expressão, mais ou menos manifesta e por vezes implícita, de uma opinião. Mais do que criticar o beneplácito da ideia de que é preferível propor aos visitantes uma pluralidade de pontos de vista num museu, este texto explora a diversidade como a subtileza das manifestações do ponto de vista no seio do discurso de exposição.

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.




Copyright © 2005 | CIC.DIGITAL-Porto | PRISMA.COM | ISSN 1646-3153  | DOI 10.21747/16463153 | Contacto: prisma.com@letras.up.pt 

 

  

Lista da Revistas