The struggle for recognition inside the city

Autores

  • José Luís Almeida Gonçalves

Resumo

The urbanization of the world has placed the whole world, in its diversity, more within the realm of the city. Having acknowledged the need to recognize this diversity, the recent debate over the importance, content, and political, economic, social and cultural role of the notion of recognition has crystallized around a double challenge: either as a problem of the material redistribution of goods by all subjects (Fraser), or as the active respect for particular identities of sociocultural minorities (Taylor). However, the intensification of the phenomenon of human mobility has created a third invisible social subject in the public space: those excluded from stable and rewarding social relationships such as the homeless, the undocumented or the unemployed. These three types of collective subjects have different objectives and social bases, and the public space is today the scene of multiple «struggles for recognition» (Honneth), respectively, economic struggle, identity struggle and struggle for relationship (Renault). We intend to analyse these three social movements within the dynamics of coexistence in the city and the impacts that they exert on it, and critically reflect on whether and how they contribute to the construction of the common good, viewed from the perspective of «common purposes» (Taylor) and «societal goals» (Honneth).

Keywords: recognition, common purposes, societal goals.

 

Resumo

Luta por reconhecimento no interior da cidade

A urbanização do mundo fez com que o mundo todo, na sua diversidade, esteja agora contido na cidade. Havendo necessidade de reconhecer essa diversidade, o debate nas últimas décadas sobre a importância, o conteúdo e a função política, económica, social e cultural da noção de «reconhecimento» cristalizou-se em torno de um duplo desafio: ora como problema de redistribuição material de bens por todos os sujeitos (N. Fraser) ora como respeito ativo pelas identidades socioculturais minoritárias (Ch. Taylor). No entanto, a intensificação do fenómeno da mobilidade humana fez emergir um terceiro sujeito social invisível no espaço público: os excluídos das relações sociais estáveis e gratificantes como os sem-abrigo, os indocumentados ou os desempregados. Constatando-se que estes três tipos de sujeitos coletivos têm objetivos e bases sociais diferenciados, o espaço público é, hoje, palco de múltiplas «lutas por reconhecimento» (A. Honneth), respetivamente, luta económica, luta identitária e luta por relação (A. Renault). Propomo-nos analisar estes três movimentos sociais no interior das dinâmicas de convivência na cidade e os impactos que sobre ela exercem e refletir criticamente se e como contribuem para a construção do bem comum, perspetivado este na ótica de «propósitos comuns» (Ch. Taylor) e «objetivos sociais» (A. Honneth).

Palavras-chave: reconhecimento, propósitos comuns, objetivos sociais.

 

DOI: 10.21747/21836892/fil34a4

Downloads

Publicado

2019-05-29