The Urban Disposition. A Sartrean Framework for the Analysis of Urban Life

Autores

  • Marcel Müller

Resumo

The aim of this paper is to examine two concepts of Jean-Paul Sartre’s later philosophy, praxis and hexis, in terms of their applicability for the philosophical analysis of the urban environment. By utilizing to these concepts, the city can be reinterpreted as a practical ensemble that enables certain options for action while simultaneously limiting human freedom by presenting practical constraints. The constant clash of different forms of materiality in the shape of both human beings and artifacts cultivates the urban disposition. It is a dialectical movement of stabilizing equilibrium on one side and oscillating progress on the other. The coshaped reality of the city is characterized by tension between structural dependencies and increased possibilities.

Keywords: Existentialism, Dialectics, Praxis, Philosophy of Technology, Urban Environment

 

A disposição urbana. Um enquadramento sartriano para uma análise da vida urbana

Resumo

Este artigo tem como objetivo investigar dois conceitos da filosofia tardia de Jean-Paul Sartre, praxis e hexis, em termos de sua aplicabilidade à análise filosófica do meio urbano. Ao utilizar estes conceitos, a cidade pode ser reinterpretada como um conjunto prático que possibilita certas opções de ação ao mesmo tempo que limita a liberdade humana ao apresentar restrições práticas. O constante choque entre diferentes formas de materialidade na forma tanto de seres humanos como de artefatos cultiva a disposição urbana. É um movimento dialético de estabilização do equilíbrio por um lado, e de oscilização do progresso, por outro. A realidade da cidade moldada em conjunto caracteriza-se pela tensão entre dependências estruturais e possibilidades ampliadas.

Palavras-chave: Existencialismo; Dialética; Praxis; Filosofia da Tecnologia; Ambiente Urbano.

 

DOI: 10.21747/21836892/fil34a11

Downloads

Publicado

2019-05-29