George Herbert Mead, Public Philosopher of the City: Fostering the Transformative Potential for Building Democratic Cities

Autores

  • David W. Woods

Resumo

John Dewey and George Herbert Mead’s public sociologies complemented each other during their forty-year collaboration to develop big ideas, and more importantly, methods to implement them.  Mead’s public philosophy model offers useful tools and an effective historical perspective for re-centering the fields of philosophy and sociology to enhance public transformative engagement.  The key aspect of Mead’s social theory this essay analyses is the concept of sociality focuses on the change-producing tension in individual worldviews that comes from participating in a diverse social group or in more than one social group with differing values and norms.  Mead understood that learning to cultivate community involves processes of recognizing and influencing sociality through participation in multiple generalized others, as well as individual creativity and social leadership. Mead’s social theories of community are instrumental in serving as educative tools for leaders in democracies, and for processes for nurturing new norms to change cultures as transforming democratic cities.

Key Words: Democratic cities, socialities, three architectures: built, environmental and social/political, gentrification, social inclusion, deliberative and participatory democracy

 

 

George herbert Mead, filósofo público da cidade: promovendo o potencial transformador para a construção de cidades democráticas

Resumo

As sociologias públicas de John Dewey e George Herbert Mead complementaram-se durante as suas colaborações ao longo de quarenta anos, permitindo o desenvolvimento de grandes ideias e, acima de tudo, métodos para implementá-las. O modelo de filosofia pública da Mead oferece instrumentos úteis e uma perspectiva histórica efetiva para recentrar os campos da filosofia e da sociologia, de modo a aumentar o envolvimento público transformador. O aspeto central da teoria social de Mead que se procurará analisar no presente artigo consiste no conceito de socialidade, concentrando-se na tensão geradora de mudanças nas mundivisões individuais que advêm da participação em grupos sociais diversos ou em mais de um grupo social com valores e normas diferentes. Mead entende que aprender a cultivar a comunidade envolve processos de reconhecimento e influência da sociabilidade através da participação em múltiplos outros generalizados, bem como a criatividade individual e a liderança social. As teorias sociais de comunidade de Mead são fundamentais enquanto ferramentas educativas para líderes em democracias e para processos de criação de novas normas para mudar culturas enquanto cidades democráticas transformadoras.

Palavras-chave: Cidades democráticas; Sociabilidades; Três arquiteturas: construída, ambiental e social/política; Gentrificação; Inclusão social, democracia deliberativa e participativa.

 

DOI: 10.21747/21836892/fil34a14

Downloads

Publicado

2019-05-29