Soundbite nas cibernotícias das rádios: um estudo sobre a duração e função do áudio nos conteúdos jornalísticos na Internet

Isabel Reis

Resumo


A atenção média do ouvinte tem vindo a diminuir sobretudo nas últimas décadas, calculando-se que nos dias de hoje um jovem tenha muito menos capacidade de concentração auditiva que os seus pais: menos de dois minutos em vez da média dos oito registados nos anos 60 (Meditsch, 1999). Este factor aliado ao consumo voraz, imediato e cada vez mais rápido da informação estará a condicionar os conteúdos jornalísticos sonoros? No caso dos sites das rádios o áudio das cibernotícias tende a torna-se cada vez mais curto dando lugar ao soundbite?

O objectivo deste estudo é o de verificar se a denominada cultura do soundbite existe efectivamente nos áudios das notícias nos sites das rádios e se o áudio tem uma complementariedade informativa em relação ao texto. Nesse sentido, foram analisadas as cibernotícias em destaque nos sites da TSF, Rádio Renascença, RDP e RCP em períodos aleatórios durante três anos. O que se pode verificar é que as rádios não aderiram à cultura do soundbite nos conteúdos jornalísticos que publicam nos seus sites atribuindo ao áudio uma mais-valia informativa tal como acontece na notícia radiofónica. 

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.




Copyright © 2005 | CITCEM – Centro de Investigação Transdisciplinar Cultura, Espaço e Memória | PRISMA.COM | ISSN 1646-3153  | DOI 10.21747/16463153 | Contacto: prisma.com@letras.up.pt 

  

Lista da Revistas