O marketing e o monstro: um estudo sobre o marketing de Cloverfield

Autores

  • Luciano Augusto Toledo Universidade Presbiteriana Mackenzie http://orcid.org/0000-0002-2738-1486
  • Henrique Barros Universidade Presbiteriana Mackenzie
  • Lucas Silva Universidade Presbiteriana Mackenzie
  • Verônica Santos Universidade Presbiteriana Mackenzie
  • Wilder Pinto Universidade Presbiteriana Mackenzie

Resumo

Para concorrer com grandes produções, os estúdios de Hollywood com baixo orçamento buscam investir em estratégias diferentes para promover suas produções e engajar seu público-alvo. Dentro dessa proposta os produtores da franquia Cloverfield desenvolveram, em 2008, uma estratégia baseada em marketing viral. Com a análise do Discurso do Sujeito Coletivo, os pesquisadores se propuseram a entender como foi desenvolvivda a estratégia de marketing, como foi implementada e se o sucesso do filme foi graças à campanha implementada. Os resultados obtidos, por meio de análise qualitativa do conteúdo, mostram que o bom resultado alcançado pelo filme se deve à eficiência da campanha, principalmente na correta compreesão do seu público-alvo (geração Youtuber) e a adoção de diferentes tipos de ações de marketing (widgets e A.R.G) o que gerou o engajamento necessário para o filme obter bons resultados nas bilheteiras e servir de ponto de partida para o desenvolvimento da franquia.

Palavras-chave: Marketing viral; Mídias sociais; Engajamento

Biografias Autor

Luciano Augusto Toledo, Universidade Presbiteriana Mackenzie

Professora na Universidade Presbiteriana Mackenzie

 

Henrique Barros, Universidade Presbiteriana Mackenzie

Bacharel em administração

Lucas Silva, Universidade Presbiteriana Mackenzie

bacharel em administração

Verônica Santos, Universidade Presbiteriana Mackenzie

Bacharel em administração

Wilder Pinto, Universidade Presbiteriana Mackenzie

Bacharel em administração

Downloads

Publicado

2020-11-13