A consolidação das fronteiras na América Portuguesa:

assentamento dos lavradores de cana na expansão para o Oeste (Campinas, SP, 1790-1810)

Autores

  • Carlos Eduardo Nicolette

Resumo

As áreas limítrofes da América Portuguesa estiveram em movimento durante toda a colônia, como ocorrido no processo de corrida ao ouro das Minas Gerais. Contudo, após a revolução de escravos em Saint-Domingue, em 1791, e o consequente aumento nos preços do açúcar nos mercados internacionais, houve um fluxo migratório intenso para regiões, até então, ermas da colônia. Foi nesse quadro histórico que Campinas, interior de São Paulo, viu sua população livre aumentar mais de cinco vezes e a escrava, dez. O presente artigo objetiva investigar a migração dos produtores de açúcar para Campinas e compreender de quais maneiras as origens desses indivíduos explicam a formação desse complexo açucareiro. Nesse sentido, encontrou-se uma migração considerável de filhos da elite colonial, especialmente nascidos em Itu e Minas Gerais.

Downloads

Publicado

2022-01-17

Edição

Secção

Artigos