As afro-reparações e o impacto da covid-19 na população afrodescendente nas Américas (EUA e Brasil):

desigualdades de ontem nas desigualdades de hoje

Autores

  • Marta Fernandes da Silva

Resumo

Neste artigo refletimos sobre a causa basilar das exigências de afro-reparações, enfatizando aspetos do pós-abolição, moldado no ideário liberal oitocentista, que destacam a não integração da maioria dos ex-escravos nas sociedades dos EUA e do Brasil. Através de uma análise comparativa, damos visibilidade ao legado histórico coetaneamente vivenciado pelos afro-
descendentes naqueles países, selecionando para o efeito indicadores de desigualdades que brotam, em grande medida, do pós-abolição. Sequentemente, intentamos compreender como a elevadíssima mortalidade da população afrodescendente por covid-19, relacionando-a com aqueles indicadores, é projeção da era pós-escravidão, tornando inocultáveis desigualdades e, assim, reforçando a necessidade do debate sobre afro-reparações.

Downloads

Publicado

2022-01-17

Edição

Secção

Artigos