O jogo do pau em Bucos através de narrativas orais:

a família de Mestre Orides

Autores

  • Lídia Aguiar

Resumo

Neste artigo aborda-se o tradicional jogo do pau, praticado na freguesia de Bucos, concelho de Cabeceiras de Basto. Este jogo, de raiz popular e cariz fortemente nortenho, teve origem numa sociedade eminentemente rural, como arte de defesa e ataque, sendo preservado por dinâmicas familiares e sociais enquanto maestria mantida durante gerações. Subsiste em Bucos a possibilidade de recuperar memórias individuais e de famílias recuando aos anos 40 do século XX, apesar da forte desertificação populacional, fruto de sucessivas vagas migratórias. Foi possível verificar-se, em trabalho empírico, que as memórias de mestres e aprendizes do jogo do pau se mantiveram através de estratégias de união e transmissão familiar. Pretende-se, então, observar a importância desta tradição, património cultural intangível, ao nível dos indivíduos seus praticantes e relação com as dinâmicas familiares de Bucos, e qual o seu contributo para a respetiva salvaguarda sociocultural.

Downloads

Publicado

2022-01-17

Edição

Secção

Vária