O Douro Superior, da produção cerealífera à vinhateira:

a afirmação do vinho do Porto

Autores

  • Carla Sequeira
  • Otília Lage

Resumo

Este artigo centra-se na afirmação e sustentabilidade da vinha e do vinho, em articulação com a cerealicultura, no território do Douro Superior, e segue como linhas de análise três fases da sua evolução vinhateira: a primeira, embrionária e de reduzida expressão comercial, anterior à filoxera; a segunda, de lenta mas progressiva afirmação, do último quartel do século XIX às demarcações de 1907-1908, com o reconhecimento institucional do alargamento da Região Demarcada do Douro até à fronteira com Espanha; a terceira, ocorrida no decurso do século XX, que corresponde ao desenvolvimento e consolidação vitivinícola desta sub-região, hoje produtora de vinho do Porto e vinhos DOC de elevada qualidade. Integra-se num vasto campo de pesquisa sobre o processo de transformações do espaço regional duriense1, a expansão do vinhedo com diferenças intra-regionais e as alterações económicas e institucionais no sector do vinho do Porto, no decurso do arco temporal considerado.

Downloads

Publicado

2022-01-17

Edição

Secção

Vária