Henriqueta Emília da Conceição : dualidades históricas e literárias de uma meretriz (1845-1874)

Autores

  • Cidália Dinis
  • Francisco Miguel Araújo

Resumo

«Perversa», «rameira», «calculista», «hermafrodita», «demente» são alguns dos qualificativos que se atribuem a Henriqueta Emília da Conceição e Sousa (1845-1874). De prostituta estimada e temida a heroína no crime e no amor no decurso das vivências do Porto Romântico, muitas são as dúvidas e incertezas sobre a sua vida e que a imortalizaram após a morte, singular exemplo de uma mulher que enfrentou preconceitos e lutou contra as adversidades de uma sociedade marginalizante. Revisitando esta figura extravagante e sedutora em pormenores inéditos, partimos do seu esboço biográfico para a sua transfiguração em personagem literária, percorrendo as dualidades na conceção dos quadros mentais e culturais oitocentistas, salientando uma história de vida escrita no feminino.

Downloads

Publicado

2018-09-26

Edição

Secção

Dossier Temático