Os forais medievais do burgo velho do Porto. Rutura ou continuidade?

Autores

  • Paulo Jorge Sousa Costa

Resumo

Os forais medievais de Gaia e de Vila Nova, respetivamente de 1255 e de 1288, foram atribuídos à mesma localidade, o “Burgo Velho do Porto”. Estes forais são os únicos de origem régia atribuídos a um vasto território situado entre o rio Ave, a norte, e o rio Mondego, a sul. Um território profusamente povoado e “senhorializado”. A pertinência da análise destes dois atos é perceber em que contexto político eles foram realizados. Que objetivo tiveram D. Afonso III e D. Dinis quando os concederam? Será que são dois documentos complementares e sucedâneos um do outro ou atos fundacionais distintos? Que poderes se confrontavam nesse território que levaram aqueles dois monarcas a intervir? A nossa análise não é sobre a organização política local ou a caracterização socioeconómica da comunidade. Mas observar qual o impacto que estes contratos tiveram como instrumento da política de afirmação régia no mundo medieval.

Downloads

Publicado

2021-07-12