Cristãs-novas condenadas pelo Tribunal do Santo Ofício de Lisboa (século XVII)

Autores

  • Indira Leão FCSH-UNL

Resumo

Este estudo centra-se nos processos inquisitoriais de dez cristãs-novas condenadas pelo Tribunal do Santo Ofício de Lisboa entre 1662 e 1694. A análise deste corpus documental é essencial para compreender o posicionamento da Inquisição nestes casos, revelando as práticas criptojudaicas que levariam as cristãs-novas a serem condenadas. Ademais, os processos evidenciam estratégias de resistência e proteção pessoal e comunitária face ao Tribunal. Serão, igualmente, considerados neste quadro de análise aspetos mais individuais relacionados com cada uma das rés, relativamente à sua riqueza (patente nos inventários de bens) e crenças religiosas.

 

Downloads

Publicado

2021-07-12