Construção dos Ethè em discursos políticos em Portugal e no Brasil: um estudo comparativo

Autores

  • Sara Pita Universidade Nova de Lisboa (UNL)
  • Rosalice Pinto Universidade Nova de Lisboa (UNL)

Resumo

A noção de ethos foi abordada por Aristóteles nos seus estudos retóricos e, desde então, vários teóricos recuperaram o conceito nos seus estudos linguístico-textuais e discursivos. Ducrot abordou a noção de ethos a propósito da distinção entre locutores λ e L. Maingueneau associa o ethos ao estatuto do locutor e ao processo de legitimação daquilo que diz. Charaudeau relaciona também o ethos com o locutor, interligando-o às representações sociais, morais e ideológicas deste. Esta contribuição, que corresponde a um recorte da tese de doutoramento, pretende identificar osethè construídos em mensagens políticas de final de ano de estadistas de Portugal e do Brasil de 2011 e 2012 e analisar a sua materialidade linguístico-textual. Para atingir este objetivo, realizou-se uma análise linguística centrada nos atos de discurso, nas marcas de Responsabilidade Enunciativa (Adam, 2008) e nas estruturas léxico-textuais utilizadas. Os resultados preliminares indicam a existência de ethè específicos a cada estadista, bem como de ethè comuns, os quais apresentam similitudes e diferenças relativamente à materialização linguística. Em face destes resultados, coloca-se a hipótese das diferenças, quer dos ethè, quer da materialidade, se deverem a questões culturais.

Downloads

Publicado

01-12-2014

Como Citar

Pita, S., & Pinto, R. (2014). Construção dos Ethè em discursos políticos em Portugal e no Brasil: um estudo comparativo. Redis: Revista De Estudos Do Discurso, (3), 126–154. Obtido de https://ojs.letras.up.pt/index.php/re/article/view/3579