Pensando a educação para surdos na década de 30:

Uma análise historiográfica do material didático Pedagogia emendativa do surdo-mudo de Armando de Lacerda

Autores

  • Vanessa Gomes Teixeira Anachoreta

Resumo

A historiografia da educação de surdos revela que, ao longo da História, houve a implementação de diversos métodos voltados para o ensino de Português no Brasil, relacionados com o contexto histórico em que se inserem. Enquanto algumas metodologias privilegiaram o ensino da língua oral por se acreditar que a fala possibilitaria a integração do sujeito surdo como um elemento útil na sociedade, outras reconheceram o papel fundamental que as línguas de sinais exercem no desenvolvimento cognitivo desse aprendiz. Levando em contas essas considerações, o presente trabalho, a partir do arcabouço teórico da Historiografia Linguística, tem como objetivo analisar o material didático Pedagogia emendativa do surdo-mudo de Armando de Lacerda, produzido no Brasil em 1934. Nesse contexto, o trabalho é organizado da seguinte forma: inicialmente é feita uma breve discussão sobre os conceitos teóricos que auxiliaram a investigação e é detalhado seu percurso metodológico; depois, é contextualizado o momento historiográfico em que se insere a obra de Lacerda (1934); e, por fim, são analisadas as concepções da língua e do seu ensino, das línguas de sinais, da surdez, do sujeito surdo e de seu processo de ensino-aprendizagem presentes na obra em questão.

Downloads

Publicado

2021-11-02